Sindicatos na Bulgária

Compartilhar essa página

Sindicatos na Bulgária: antigos mas jovens

O movimento sindical na Bulgária emergiu após o fim da Guerra Russo-Turca em 1878. Os primeiros a se organizarem foram os professores, seguidos dos tipógrafos que, insatisfeitos com o salário e as más condições de trabalho, fizeram greve. Nos anos seguintes trabalhadores de diferentes indústrias uniram-se para formar organizações sindicais. Primeiro, associaram-se com os partidos socialistas no país, mas em 1924 fusionaram-se e declararam a independência.

Após a ‘Revolução Socialista de 9 de setembro de 1944’ com apoio soviético, a Frente da Pátria (OF) tomou o poder e estabeleceu uma república popular. A propriedade privada foi nacionalizada e os outros partidos foram liquidados. Novos sindicatos foram estabelecidos e todos os trabalhadores se uniram no Sindicato Geral dos Trabalhadores (GWTU), fortemente ligado ao Partido Comunista. Foi adotada uma legislação pró-trabalhadores nessa altura, que continua parcialmente em vigor hoje.

Em 1987 foi concedida uma certa autonomia aos sindicatos que lhes permitiu tomarem decisões sobre tarefas e operações. Como resultado, emergiram dois sindicatos nacionais – a Confederação dos Sindicatos Independentes da Bulgária (CITUB) e a Confederação do Apoio Laboral (CL Podkrepa) – restabelecendo o movimento sindical na Bulgária. Assim, os sindicatos na Bulgária têm uma longa história – mas são ao mesmo tempo jovens.