Relatório dos(as) participantes

Compartilhar essa página

Participant Reports

news

O 43 congresso da ITF está-se tornando realmente o congrepsso do século XXI. Alem de ser um congresso sem caneta nem papel ou seja um congresso completamente digital tem também primado por metodos de discussao muito avancados e consensuais.

Algo que me marcou foi a forma diferente que o Secretario geral da ITF adoptou para apresentar o relatorio de activdades dos últimos 4 anos. Ele suportou os seus comentarios com o testemunho publico daqueles que executaram o trabalho nas diferentes regioes. Por exemplo coube ao Delegado Raul Sengo reportar o sucesso do Comite Coordenador Nacional da ITF em Mocambique. Sim este tem sido um congresso de inovacao.

08/15/2014
news

Com apoio financeiro do SASK e tecnico da Coordencao de Educacao da ITF regional da Africa, os sindicatos do NCC de Moçambique, SINPOCAF dos Trabalhadores dos Portos e Caminhos de Ferro, do SINTIHOTS, da industria hoteleira e Turismo, do SINTMAP, da Marinha Mercante e pescas e do SINTRAT dos Rodoviarios incorporam 5000 novos membros no bienio 2012/2013, Assinaram e/ou renovaram 20 acordos colectivos com clasulas fsvoraveis aos trabalhadores sobre HIV-SIDA, genero, segurança social e assistencia médica e medicamentosa. Viva ITF!

08/11/2014
news

Wij zijn in Sofia om gezamelijk afspraken te maken en uit te voeren teen misstanden, onrecht, ongelijke behandelingen en geweld tegen arbeiders

08/10/2014
news

A maioria dos portos africanos ao sul do Sahara foram construidos no seculo XX. A partir destes portos desenvolveram-se grande psrte das cidades destes paises. Ate os anos 90, estes portos não contavam com um certo tipo de carga em grande escala: Minerio. Hoje com a descoberta de diversos tipo de minério nos paises do interior e da costa , entre os quais o ferro-cromio, o carvao mineral, o magnetite, os espaços e armazéns outrora ocupados por outros tipo de carga menos poluentes tais como cereais, madeira entre outras, estão sendo ocupados por estes minérios nos principais portos, sem se observar a mínima atencão pelo factor ambiental. Ostrabalhadores dos portos seus utentes e moradores dos arredores dos portos estao sujeitos a respirarem um ar muito poluidos, apesar de em alguns casos se usarem meios de proteccao que em si não evitam que particulas muito finissimas atinjam o pulmão humano. É caso para dizer que a morte silenciosa atingirá nos proximos 5 a 10 anos muitos trabalhadores e utentes de muitos portos a sul do Sahara. Unamos-noscomo familia ITF para combater este mal exigindo que as companhias tomem todos os cuidados exigidos para o manuseamento deste tipo de carga.

Morte Silenciosa - Saharan ports

Solidariedade para Sempre.

Elaborado e assinado por Raul Sengo

08/08/2014