Conference Updates

news
O congresso apóia novo plano de poder

Hoje os delegados apoiaram uma nova maneira de constituir força sindical usando quatro ‘mecanismos de poder’:

  • Consolidando centros e corredores
  • Influenciando a liderança da indústria
  • Ativando a adesão/filiação em massa
  • Seguindo as mudanças geográficas

O secretário-geral adjunto Stuart Howard explicou a estratégia: “Essas são as questões “fazer ou morrer”. Ao focar nossa energia nesses mecanismos, a família ITF criará verdadeiros músculos em todos setores de transportes, em todas as partes do mundo.”

Os ativistas falaram sobre como os quatro mecanismos irão fortalecer os sindicatos.

P1010823

Steve Turner

“Temos de identificar os verdadeiros empregadores em nossa indústria. Muitas vezes não são as empresas de transportes que ditam as regras”, explicou Tony Sheldon, secretário nacional do Sindicato Australiano dos Trabalhadores em Transportes. “Nossa campanha Taxas de Segurança responsabiliza os grandes varejistas pelas condições de trabalho dos motoristas de caminhão. Agora nós precisamos identificar a liderança da indústria a nível mundial.”

P1010817

Tony Sheldon

“Temos de identificar os verdadeiros empregadores em nossa indústria. Muitas vezes não são as empresas de transportes que ditam as regras”, explicou Tony Sheldon, secretário nacional do Sindicato Australiano dos Trabalhadores em Transportes. “Nossa campanha Taxas de Segurança responsabiliza os grandes varejistas pelas condições de trabalho dos motoristas de caminhão. Agora nós precisamos identificar a liderança da indústria a nível mundial.”

P1010836

Simon Sang

Simon Sang, líder do Sindicato dos Estivadores, Quênia, disse aos delegados que “faz uns anos nós fizemos um grande esforço para alcançar as mulheres trabalhadoras e os jovens trabalhadores no Porto de Mombaça. Isso deu energia a nosso sindicato e a força para combater a privatização”.

P1010837

Iván De La Guardia

Iván De La Guardia do sindicato Unión de Capitanes y Oficiales de Cubierta, Panamá, concluiu focalizando em mudanças geográficas. “O Panamá está investindo em infra-estruturas multimodais, mas temos de combater normas laborais desfavoráveis. À medida que vamos criando sindicatos em todos setores de transportes, a solidariedade internacional da ITF será uma fonte de apoio vital.”

Saiba mais sobre os quatro mecanismos no documento tema do congresso.

11 August 2014
news
Relatório de atividades: vozes do salão do congresso

"Precisamos encontrar novas maneiras para fazer que os sindicatos sejam relevantes. A força de trabalho está aumentando mais rápido do que a afiliação sindical. A renovação na liderança é a chave para que o sindicato sobreviva. Para que um sindicato sobreviva e prospere, temos que identificar e orientar aos futuros líderes entre as mulheres e os jovens."

Annie Sing, SMOU Cingapore

"Agora estamos em um estado onde a pobreza e o emprego competem um com o outro. As empresas multinacionais estão se aproveitando ao máximo da pobreza e da miséria humana para abusar dos nossos direitos, não queremos que se aproveitem desse jeito dos/as trabalhadores/as, temos de lutar.”

Eric Falempin FO-Cheminots

"O projeto do SASK (Centro de Solidariedade Sindical Finlandês) tem sido maravilhoso. Nos permitiu ter um contrato coletivo de trabalho, nos ajudou a organizar programas de formação, e também nos deu a capacidade para desenvolver e realizar treinamentos. Mas, ainda temos preocupações. Existem muitos problemas e obstáculos para os trabalhadores/as migrantes do setor informal. Temos que melhorar suas condições de trabalho nos países de acolhimento."

Souley Zeinabou, Synatra, Nigéria

“Em nosso país temos mais de 1,3 milhões de trabalhadores/as organizados do setor ferroviário, mas ao mesmo tempo existem milhões de pessoas que estão em trabalhos precários e terceirizados, então, nossa missão é tentar organizá-los também. Estamos fazendo estatísticas dos trabalhadores precários. Queremos dar aos/às nossos/as jovens trabalhadores/as um futuro, e conforme o tema deste congresso, nós, os/as trabalhadores/as em transportes, temos que reagir.”

Shiva Gopal Mishra, Federação dos Ferroviários, Índia

“As estatísticas nos sindicatos são muito importantes. Organizar os/as trabalhadores/as está se tornando um desafio para os sindicatos e agora a única maneira de conseguir mais afiliados é através do setor informal. Eles/as devem ter a oportunidade de lutar pelos seus direitos como trabalhadores/as.”

Khrya Azizi, Coordenador da ITF na África Oriental

Esta tarde haverá mais informação sobre a opinião dos participantes sobre os documentos chave do congresso...

11 August 2014
news
‘Tornando-o viável, mantendo-o relevante’ – o trabalho da comissão de resoluções

Pequeno grupo, grande tarefa. Os membros da comissão de resoluções têm um trabalho sério: ajudar a garantir uma apreciação justa de cada questão, que o congresso cumpra o horário e que os resultados do congresso sejam realizáveis.

O trabalho da comissão é examinar todas moções submetidas ao congresso e buscar um terreno comum para que várias submissões sobre o mesmo tópico possam ser combinadas em algo que seja propriedade de todo mundo envolvido. Só então poderá sugerir a que conferência essa moção será atribuída: plenária ou das seções. Nessa altura as moções são votadas pelo congresso, podendo tornar-se resoluções que irão gerir o trabalho da ITF nos próximos quatro anos.

Faz meses que esse trabalho começou, realizado por um grupo informal nomeado pelo conselho executivo e cujos membros são então eleitos para a comissão por voto do congresso.

“Tínhamos 64 moções submetidas, agora temos 29,” disse Mark Dickinson de Nautilus International, um dos 13 membros da comissão e presidente do grupo de trabalho. “Então, já reduzimos a metade o trabalho do congresso – isso é essencial ao evento mais breve com novo visual que o feedback do México 2010 exigiu.”

“Trata-se de o tornar viável e mantê-lo relevante,” continuou. “Não pode haver tantas resoluções de modo que o congresso não tenha tempo para discuti-las e votá-las, e elas terão de ser sobre coisas, sobre as quais todos nós possamos tomar medidas concretas. É o que torna tudo isso interessante; isso e a fantástica cooperação dos afiliados com nosso trabalho e na ampla consulta da ITF sobre o documento temático do congresso.”

11 August 2014
news
Olhando no retrovisor para construir o futuro

"É com muita honra que estou falando hoje sobre as conquistas dos últimos quatro anos – porque desde a Cidade do México já entregamos juntos," disse o secretário-geral interino da ITF Steve Cotton numa apresentação animada conduzida por ativistas da ITF e pelo presidente da ITF Paddy Crumlin.

Quase 1.500 participantes no congresso escutaram como os sindicatos haviam fortalecido e criado alianças de trabalhadores dentro e fora da indústria dos transportes, enfrentado multinacionais ao longo da cadeia de suprimentos, usado todas ferramentas e táticas à sua disposição – desde o Direito internacional e as campanhas de organização de militantes até se manterem firmes nos piquetes e inspirarem ações através de formação e treinamento – tudo para fortalecer o poder sindical e fazer conquistas para os trabalhadores e suas famílias.

Os representantes de cerca de 4,5 milhões de trabalhadores em transportes receberam uma mensagem clara: nos últimos quatro anos ao abrigo do programa de globalização da solidariedade da ITF a família ITF tem defendido frontalmente os trabalhadores em transportes, com os sindicatos se adaptando às mudanças na indústria e na economia global. Os participantes escutaram que para fazer inclinar a balança do poder será necessário um plano sustentável, inclusivo e proativo, e é disso que esse congresso em Sófia trata!

Leia o relato dos relatórios de atividades

Visualize os filmes do congresso aqui

Women Transporting the World

Papua New Guinea

Paraguay

Panama

Mombasa Rising

11 August 2014
news
NCC de Moçambique incorpora 5000 Novos Membros

Com apoio financeiro do SASK e tecnico da Coordencao de Educacao da ITF regional da Africa, os sindicatos do NCC de Moçambique, SINPOCAF dos Trabalhadores dos Portos e Caminhos de Ferro, do SINTIHOTS, da industria hoteleira e Turismo, do SINTMAP, da Marinha Mercante e pescas e do SINTRAT dos Rodoviarios incorporam 5000 novos membros no bienio 2012/2013, Assinaram e/ou renovaram 20 acordos colectivos com clasulas fsvoraveis aos trabalhadores sobre HIV-SIDA, genero, segurança social e assistencia médica e medicamentosa. Viva ITF!

11 August 2014